Faculdade de Artes é só desenhar e pintar?

21:43 Ana Paula Sial 0 Comments




Talvez eu não seja a pessoa mais indicada pra falar sobre isso, porque eu queria ter feito publicidade ou design, mas meu caminho se bifurcou algumas vezes e eu acabo de me formar em Artes Visuais. Vivi e vivo um caso de amor e ódio com as artes asahsuuhasuhas. 

Mas a questão não é essa, a questão é o preconceito que eu senti por parte das pessoas desde que eu escolhi fazer esse curso. As pessoas simplesmente pensam que é um curso fácil e as vezes até desnecessário. E falas como "nossa, você que é feliz, na sua faculdade você só tem que desenhar e pintar" são de uma frequência inexplicável.

Compartilho com vocês agora um texto da Artista e Fotógrafa Juliana Machado, sobre um fato que aconteceu com ela, peço que leiam pois é importante.

"Como a ignorância das pessoas é uma coisa triste de ver!

No meio de uma conversa agradável e saudável o rapaz solta uma que não deu pra engolir calada: "Nossa, eu achava que você era super inteligente. Mas você disse que faz Artes, né? Não rolou de fazer uma engenharia, aposto! Aí vai pra faculdade desenhar e pintar, super fim de carreira hahahaha"

Muita gente tem essa impressão de que quem faz trabalhos artísticos são sempre como último recurso, porque não teve capacidade de conseguir algo considerado "melhor". É aí que você se engana, companheiro. Eu, por exemplo, sempre fui uma das melhores alunas de todas escolas onde estudei. Sempre tirei notas altas, estudava em casa, pulei série inclusive, participava de monitorias (quando não era monitora de 5, 6 matérias além de ser líder de classe), de Olimpíada de Matemática, Física, tudo. Lembro inclusive de um dia em que compramos os livros da escola e tomei um mega esporro da minha mãe porque fiz todos os exercícios dele nas férias, antes das aulas começarem - e tudo certinho. Antes de entrar na UFES eu ia lá e ficava conhecendo o local, conversando com as pessoas e professores, e até arrisquei ver aula como ouvinte. Vocês não sabem é a matemática, química e física que leva em saber exatamente quantos pontos abrir/fechar do diafragma e do obturador pra uma foto ficar com fundo embaçado ou mais clara/mais escura. Quanto de química usar pra revelar uma imagem com o efeito que você quer. Quantos segundos deixar a foto exposta pra revelação ficar perfeita. O quanto de magenta e de ciano juntar pra fazer o tom de roxo certo - e suas outras 50 tonalidades adicionando preto e branco. Não sabem o tempo que leva lendo e relendo livros e dicionários pra escolher os termos certos e a perfeita sonoridade das palavras pra usar numa poesia. Não sabem que aquela camisa com "efeito degradê" que comprou na Zara por R$400 eu fiz igual numa camisa de R$15 com três potinhos de tintura. Não sabem o quão necessária é a habilidade manual pra esculpir em barro, em gesso, madeira - tendo inclusive as melhores noções de proporção e tridimensionalidade a partir do desenho que fez antes.

E mais: não percebem também que o trabalho dessas pessoas está por trás de praticamente tudo que você consome? Despreza músicos mas tem 5gb de música no computador/celular/Ipod e não perde um Lollapalooza ou Rock in Rio. Não perde a estréia de um filme foda e cheio de efeitos - que teve também um diretor de arte/fotografia que escolheu as melhores cores, ângulos, horários e luzes pra filmar. Adora copiar a roupa da mocinha da novela das 9 mas não se dá conta que ela foi escolhida à dedo pra personagem por um figurinista - sem falar das fantasias lindas de carnaval que você paga centenas de reais pra usar por uma noite. Despreza o trabalho do fotógrafo, mas no dia das criança fica todo em feliz em botar no perfil do Facebook aquele book feito nos anos 90 com roupa de bichinho da Parmalat. Gosta de fazer programas com a família no fim de semana e volta e meia passa no museu da Vale: pra ver uma exposição. Acha que dançar é a coisa mais fácil e de desocupado, mas tropeça nos próprios pés até andando e não tira a filha do balé de jeito nenhum - isso se não for daquelas que faz aula de zumba na academia três vezes por semana e se passar pela praça e vir uma apresentação bacana, sai correndo pra ver e filmar. E por aí vai, poderia dar outros mil exemplos!

Não estou dizendo que um artista é melhor que um engenheiro. Estou dizendo que em tudo há seu mérito. São dons e habilidades que uns têm e outros não. Que alguns desenvolvem bem mais e outros nem tanto. É uma questão também de interesse - não me interesso por engenharia, o que não significa que eu não teria capacidade de aprender se desejasse. Que possamos sempre apreciar o talento do outro e dar apoio e força pra que cada um cresça e evolua em sua área. Pensem um pouco antes de saírem espalhando pré-conceitos tão ultrapassados e sem fundamento como estes. O convívio fica muito mais fácil quando tentamos diminuir a nossa ignorância e abrimos a mente pra novas percepções. 
"

Então, entendam, artes é tão importante e tão difícil quanto qualquer outro curso, eu posso falar isso com certeza, porque passei tanta dificuldade em artes quanto passei fazendo curso na área de exatas. É difícil sim, precisa pensar sim, não é só desenhar e pintar... então tenham mais respeito.

Não pensem que eu só estou defendendo um lado, sim, eu critico e muito estudante de artes que se acham superiores aos outros (sim eles existem). Assim como a Juliana (no texto acima) também enfatiza, nenhum é melhor que o outro, TODOS tem seu mérito.

Pensem nisso...

Você também vai gostar de:

0 mil comentários: